Acessar Webmail  

NOTÍCIAS

MATÉRIAS ANALISADAS E VOTADAS NA SESSÃO ORDINÁRIA DE 09 DE MARÇO DE 2020

Publicado em 18/03/2020, Por Poder Legislativo de Herveiras

ATA DA 6ª REUNIÃO ORDINÁRIA, DA 4ª SESSÃO LEGISLATIVA, DA 6ª LEGISLATURA DO PODER LEGISLATIVO DE HERVEIRAS, ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, REALIZADA DIA 09 DE MARÇO DE 2020. SAUDAÇÃO INICIAL: O Senhor Presidente saudou os colegas vereadores, Assessor Jurídico, servidores da casa, representante do Jornal Serrano, população presente e de forma especial saudou a presença do Olíbio de Souza, Eloi Bringmann e ao Silvio Aguiar. I – VERIFICAÇÃO DO QUÓRUM: Registrou a presença de todos os vereadores. II - VOTAÇÃO DA ATA: O Senhor Presidente colocou em discussão a ata da 5ª reunião ordinária, realizada no dia 02 de março de 2020, como não houve discussão, foi posta em votação e aprovada por unanimidade, com ressalva a abstenção do Vereador Anderson Silveira de Souza, ausente da sessão anterior. III – EXPEDIENTE: I – Of. nº 009/E/2020 de autoria do Poder Executivo. Assunto: Encaminhamento do Projeto de Lei nº 004/E/20. II – Of. N° 017/2020 de autoria da Secretaria da saúde e assistência social. Assunto: convite para festividades de comemoração do dia internacional da mulher. IV – ESPAÇO DA PAUTA: 1 - Projeto de Lei 002/E/20, que autoriza o Poder Executivo a contratar um Agente Comunitário de Saúde, em caráter emergencial, entre outras providências. Tramitação 5ª reunião; 2 - Projeto de Lei 004/E/20, que autoriza o Poder Executivo a contratar um auxiliar de educação, em caráter emergencial, entre outras providências. Tramitação 1ª reunião. V - EXPLICAÇÕES PESSOAIS: Vereadora Sidoni Metzger: Saudou o Presidente, colegas vereadores, servidores da casa, Assessor Jurídico, representante do Jornal Serrano, Secretário de Obras, senhor Gilmar Claas demais pessoas presentes. Agradeceu o convite para o dia da mulher no município de Herveiras que aconteceria no dia 10 de março, ressaltando que esse dia é comemorado há anos, no dia 08 de março onde esteve em Santa Cruz do Sul.  Comentou que no dia internacional da mulher em Santa Cruz, contou com a presença de 2 a 3 mil pessoas, dentre elas, prefeitos, vice-prefeitos e vereadores de vários lugares, com exceção do nosso município, que só tinha ela de representante. Falou que da Câmara tinha ela como representante, lamentando que do Executivo de Herveiras não tinha nenhum representante, esperando que na próxima oportunidade alguém se faça presente.  Ressaltou que dia da mulher não era só ontem, hoje ou amanhã, e sim todos os dias, pois a metade do mundo é mulher e a outra metade é filho de mulher, deixando assim os parabéns um pouco atrasados a todas as mulheres que honram o seu papel de mulher. Vereador Silvio Ataídes Drost Alves: Saudou o Presidente, colegas vereadores, de forma especial a Vereadora Sidoni Metzger pelo dia da mulher, servidores da casa, Assessor Jurídico, representante do Jornal Serrano, Secretário de Obras, senhor Gilmar Claas, Olíbio de Souza, Silvio Aguiar, Elói Bringmann e demais pessoas presentes. Iniciou aproveitando os dizeres da Vereadora Sidoni, desejando um feliz dia da mulher a ela e a todas as mulheres. Começou falando a respeito dos manifestos da semana anterior sobre a água, que era um problema sério, onde o colega Vereador Sandro havia falado sobre um recurso de 400 mil. Comentou que falou com o Prefeito sobre esse recurso, sendo que foi relatado que dificilmente seria utilizado para esse fim, pois o município tem outros problemas também, e que para a água estava vindo outro recurso, sendo que esse de 400 mil não era suficiente para aprontar o Projeto de captação de água de Linha Marcondes. Ressaltou os dizeres do Vereador Edson sobre a questão das estradas e até das águas. Falou que discordava na questão em que ele falou que eram defensores do governo, e sim que era Líder de Governo e defensor do povo, pois muitas vezes até votou contra alguns projetos e votaria de novo se preciso fosse e para o bem da população. Sobre os recursos, continuou dizendo que se devia esperar o recurso que foi destinado, pois havia falado com o Engenheiro da prefeitura, e ele disse que essa obra não se terminaria em um mês como o Vereador João havia falado, mesmo tendo um bom maquinário, sendo também uma questão burocrática e de engenharia.  Comentou que a única coisa que achou plausível sobre esse questionamento, foi os dizeres do vereador Darci, a respeito da locação de outro caminhão pipa, que isso seria mais viável, porém não sabe se o governo faria isso. Pediu para o representante do Jornal Serrano, que a crise na agricultura já estava assolando, pois, a única coisa que estava defendendo um pouco era o fumo, sendo que as vendas não estavam boas. Mencionou que nem os milhos estavam tendo uma boa safra, quem plantou soja também ficaria muito endividado. Comentou que tinha uns amigos que tinha plantado mais de 500 Hectares e teriam até 1 milhão de dívida para pagar, pedindo para que o Serrano que abrange grande parte da nossa região, que peça para algumas agências financeiras, como Banco do Brasil e Sicredi, para que renegociem a divida dos agricultores, pois a cada dez produtores uns sete ou oito teriam que renegociar suas dívidas. Finalizou pedindo para que o representante do Serrano, se possível, fizesse uma publicação no jornal, pedindo que essas instituições renegociem as dívidas, pois tinham municípios em situações pior que a de Herveiras. Vereador Adão Carmelindo Lourenço: Cumprimentou o Presidente, colegas vereadores, Assessor Jurídico, servidores da casa, Jornal Serrano, Secretário de Obras Gilmar Claas, Silvio, Elói e Olíbio. Sobre os assuntos da semana anterior, falou que não era um “leva e trás”, que ficava dando respostas, mas sim que defendia aquilo que acreditava que sabe e que leu, sem haver problema de alguém o desmentir. Falou que não tinha como fugir do assunto da falta de água no município, sendo que às vezes era bem mais fácil criticar do que resolver a situação. Comentou que a Câmara era o lugar onde os vereadores deixam a ideia de crítica e cobrança, tanto como a ideia de levar as idéias do Executivo e dos secretários até os confins do município, contando assim muito com o Jornal Serrano. Falou que a rede d’água que viria da Linha Marcondes não seria para beneficiar somente uma comunidade, mas sim o município todo, como havia lido no projeto no mesmo dia. Comentou que o projeto era muito mais complexo que todos imaginavam, pois se imaginava que fosse apenas o recurso para uma única comunidade, como ele havia conseguido para a Linha Fernandes, sendo muito maior que isso, abrangia todo o município. Ressaltou que falou com o engenheiro, e o mesmo passou que esse era um projeto de mais de 4,1 mil metros de rede de água, sendo assim um projeto que fosse necessário ter três reservatórios de 25 mil litros, pois a bomba não conseguia captar água lá do fundo da Marcondes e trazer para o lugar mais alto. Falou que o projeto vai beneficiar 2.200 pessoas, sendo assim o município todo, sendo que esse projeto estava avaliado em cerca de 500 mil reais. Comentou que pela complexidade desse projeto, ele pode levar meses e até anos para se concluir, mas tinha quem falava que levava apenas algumas semanas ou meses. Afirmou que como não era engenheiro nem dono de empreiteira, disse que era leigo para trazer um prazo preciso. Comentou que na semana anterior foi abordada a questão das estradas, trazendo então consigo na sessão o atual Secretário de Obras, pois gosta de cobrar quando tem o Secretario ou Prefeito junto, como já vinha fazendo na administração passada, sendo que falar por telefone era muito fácil, achando melhor olhar nos olhos da pessoa e falar aquilo que estava sentindo. Falou que era um Vereador que pode falar de estrada, pois estava sempre andando entre as comunidades, ressaltando que não era o único, porém vem falando da própria pessoa, comentando que anda com a agenda embaixo do braço para anotar a necessidade da população, seja ela na agricultura, saúde ou nas obras, para que chegue até o secretário a necessidade da população. Comentou que se vai ser feito ou não o serviço pedido por ele era competência do Secretário, pois ele fez a parte dele como legislador que era levar a necessidade da população até ele. Ressaltou que nem o Executivo anterior e nem o atual trabalhou para empresas de ônibus, todos trabalharam para a população, pois quando trouxe para a casa que a Secretaria de Obras iria dar prioridade para as empresas de ônibus ou as estradas onde as empresas de ônibus passavam. Comentou que na hora que os ônibus tiverem uma boa estrada para ir e vir, sendo assim a secretaria estava dando segurança para as crianças e para a população que dependia desse ônibus, falando que sempre foi feito assim desde os executivos anteriores. Falou que nos lugares mais difíceis onde a Secretaria de Obras estava passando, vem fazendo as entradas mais críticas dos colonos, onde no mesmo dia passou no Pinhal em uma entrada de difícil acesso e já deixando arrumada. Comentou os assuntos abordados pelo colega Vereador João sobre alguns funcionários que estavam parados, que havia bastante gente, falando que não entraria muito no assunto, pois ele não era da área da Secretaria de Obras. Ressaltou que nesta sessão ordinária estava o Secretário presente e se fosse necessário faria uso fora da pauta, pois aí ele poderia dar explicações para os presentes e para os vereadores. Falou que foi atrás e tinha como provar, pois não gostava apenas de falar. Comentou que na semana anterior o colega Vereador havia falado que estava fazendo uma água para o senhor Roberto dos Santos, que a prefeitura não havia disponibilizado maquinário para fazer o poço dele. Ressaltou que foi atrás, e tendo como resposta que naquele local tinha uma laje, não tendo local para a máquina, que foi feito apenas uma contenção de material para que a água da cacimba de cima chegasse ali e fosse possível colocar a bomba d’água. Comentou que o que o colega Vereador João havia falado sobre a necessidade de uma máquina, falando que não era preciso uma máquina para aquele local, onde o próprio Roberto dos Santos falou que o vereador João que fez esse bom serviço em cima daquela laje para abrir um reservatório para o mesmo. Vereador Anderson Silveira de Souza: Saudou o Presidente, colegas vereadores, Assessor Jurídico, servidores da casa, Jornal Serrano, Secretário de Obras Gilmar Claas e os demais presentes. Iniciou falando que o Vereador não era situação e nem oposição, que trabalhava pela comunidade, não para os que votaram nele ou os que não votaram. Pediu para que o Secretário de Obras Gilmar Claas desça o quanto antes na Linha Biriva e Linha Herval São João, que eram serviços rápidos, não precisando fazer todos os lugares, sendo que em Linha Caçador e Herval São João só uma retroescavadeira e uma carga de cascalho resolviam, não precisando deslocar todo o maquinário, pois com pouca coisa se ajeitava. Parabenizou pelo bom trabalho em Linha Fernandes, onde a estrada ficou muito boa. Ressaltou que o Vereador dessa casa não deve só criticar, deve elogiar o trabalho feito também, como ele vem fazendo desde o começo. Falou que agora começaria a escoação da produção, o colono sentia na pele como era ruim andar por uma estrada, às vezes até cortando pneus com seu caminhão carregado, tendo que puxar nessas condições. Ressaltou o que o colega vereador Adão havia falado sobre que nenhum governo anterior, ou atual, ou até um próximo governo conseguira contentar todo mundo, pois o município de Herveiras dependia muito de verbas, e elas estavam ficando cada vez mais escassas. Finalizou falando que a crise estava grande a conforme mais pra frente tendia a piorar. Vereador Darci de Bastos: Saudou o Presidente, colegas vereadores e vereadora, Assessor Jurídico, assessores da casa, vereador Gilmar Claas, o colega Olíbio de Souza, o genro Silvio de Aguiar, o senhor Elói Bringmann, pessoal do Jornal Serrano e demais presentes. Mencionou a fala do Vereador Silvio, sendo que até era difícil ele falar a respeito da questão das águas que estavam precárias. Comentou que o primeiro passo era contratar um caminhão pipa, porque só um não estava dando conta, até achou muito bonito isso que o colega vereador tinha trazido para a reunião, e acha que deveriam tentar locar um caminhão para servir o povo. Assim como a colega Sidoni falou na semana passada, o filho dela tinha um monte de vacas, criação e estão tendo que puxar água, disse também que lá em cima na sua residência estava puxando água, porque sabem que um caminhão era pouco para servir toda a população. Questionou se essa vertente que tinha na Marcondes iria suprir o povo. Falou que fosse encaminhado se possível a Brasília para buscar verba lá. Disse que uma coisa falou com o colega Edson, para se tentar com seus deputados, se acaso essa vertente não fosse tão boa poderíamos pegar e tratar essa água para solucionar o problema da água de Herveiras, poderia começar a pegar água nos açudes da madrugada para normalizar, pois acha que não vai suportar aquela vertente lá de baixo da Marcondes. Mencionou que tantos poços artesianos, tantos mil foram gastados no município e nenhum suportou e que aquela vertente lá também não iria suportar. Disse que era para fazer um projeto, assim como em Santa Cruz do Sul que sempre tinha problema da água quando pegava água do rio, muitas vezes a gente ia levar fumo e passava naquela ponte ali em Vera Cruz aquela água suja era tratada e hoje lá estão usando água do Lago Dourado e lá não se vê mais falar em crise de água e nos em Herveiras aqui está critico, sendo que estava ruim. Vereador João Alberi Rodrigues Viera: Saudou o Presidente, demais colegas vereadores, Assessor Jurídico, funcionários da casa, representante do Jornal Serrano, Secretario de Obras Gilmar Claas, o vizinho da Câmara, senhor Elói Bringmann, O genro do Chico, o Silvio, e o amigo do Pinhal senhor Olíbio de Souza. Iniciou falando sobre outros assuntos, dizendo que logo teria respostas aos dizeres do vereador Adão e do Vereador Silvio da semana anterior, pois até trouxe anotado para não se esquecer de alguma coisa, explicar e deixar claro para os ouvintes. Iniciou falando sobre indícios de perseguição dentro da Prefeitura, onde o motorista “Sangói” não estava fechando os horários de trabalho, fazendo os horários de meio dia e a tarde. Falou que foi pedido para fazer o período da manhã também, porém não tinha como vim de Santa Cruz do Sul, ressaltando que isso era perseguição política, que o prefeito quer responder mais um processo, pois quando foi feito concurso não foi dito que era apenas para moradores do município, falou também que ele está trabalhando normalmente e não deve ser feito isso. Comentou sobre as estradas, onde pediu até dispensa do serviço, pois queria tirar da frente de sua casa, em uma subida, um cascalho que tinha, aonde não conseguia uma máquina, alegando que a Secretaria não estaria fazendo os serviços. Acrescentou que quando a patrola passou em frente a sua casa com a lâmina erguida para fazer o serviço para o senhor Valdir, pediu para o operador que raspasse e tirasse o cascalho de sua entrada, o mesmo não fez, pois não havia ordem do senhor Jairo, ficando dois anos sem ser feito. Falou que a sua sogra está mal e a ambulância há um tempo foi buscar a mesma, não conseguindo subir, tendo que empurrar a ambulância, se mostrando indignado de um Vereador morar dentro do centro tendo que passar por isso, alegando que isso era até caso de polícia. Falou também que sua sogra estava seguida no posto de saúde por causa de seus graves problemas de saúde. Agradecendo a Lovani na Secretaria de Saúde pelo bom serviço, pois não é só criticar e sim elogiar o que estava bom também, porém a secretaria de obras e agricultura estava péssima. Continuou falando sobre perseguição, onde disse que não era culpa do funcionário e sim do Prefeito, pois ele diz que não é para fazer serviço para tal pessoa e não era feito. Ressaltou que no dia anterior tinha mais de trinta pessoas, parentes da sogra em sua casa, tanto de Gramado Xavier, Linha da Grama e até do centro, onde na hora de ir embora encheram a área da casa de cascalho, onde ele teve que varrer de vassoura para tirar, pois patinaram no subir, onde ele ate arrumou de inchada um pouco. Pediu para que o Vereador Adão fosse a sua casa olhar a situação em que se encontrava, onde ele desviou de inchada para a lavoura do irmão senhor Miro Voeltz, o Nilson, onde arrendou e plantou soja e um pouco de milho. Sobre a questão do Roberto pediu para o vereador Adão verificar na Ata que ele havia falado em fazer um acesso para o senhor Roberto e não cavoucar, que era para o Prefeito liberar a maquina para fazer o acesso, onde eles puxaram de um lado para o outro da estrada. Ressaltou que na época do Prefeito Coraldino ele liberou uma máquina para ele fazer muitas aguadas naquele tempo de seca, onde ele fez para o senhor Celinho, e muitas outras, ficando bom, que logo em seguida choveu e não foi preciso canalizar, onde ele falou com o senhor Roberto que ali havia uma boa vertente, que era só fechar, onde ele não precisou cavar, pois já havia sido feito um bom serviço e era só fechar de tijolo. Ressaltou que o Roberto teve que puxar da estrada para o outro lado aquele material e fizeram. Falou que se deve falar as coisas certas e se informar bem para não gerar atrito. Comentou sobre a água, onde disse que até que o caminhão pipa estava aguentando muito todo esse serviço, pois o caminhão era meio velho e até ressaltou que falou com o Secretário Gilmar para que colocasse em outro caminhão melhor, pois até manta asfáltica foi colada na gabine, visto que chove para dentro do caminhão. Questionou sobre o que estava sendo feito com o dinheiro, qual o auxílio, se vai ser gasto só no final do ano, que está lá parado esses 400 mil que veio do pré-sal e mais o dinheiro do leilão. Falou sobre o estado crítico da máquina que ele foi colher milho, pedindo para que façam a troca de máquina, para uma própria para o serviço e levem aquela de volta para cima, para que não aconteça igual no ano anterior, onde as máquinas ficaram dois meses parados, onde ele havia falado na Câmara e depois queriam o repreender. Falou que o falecido Luis Padilha teve que pagar para colher o milho, o Moacir e alguns de Linha Plums ficaram sem colher o milho e as máquinas paradas. Disse que o município tem eleitores de Linha Pinhal e Linha da Grama, porém não se deveria deixar de fazer um serviço para a população de Herveiras e fazer para alguém de outro município, ressaltando que até vem algumas pessoas daquela região consultar no posto de saúde de Herveiras, sendo que poderia consultar no município deles de Sinimbu, o que tirava o lugar de alguém do município. Comentou que um colega Vereador havia falado na semana anterior, que ele havia dito que a Prefeitura estava cheia de funcionários, mas sim que estava cheia de CCs, e que um dos únicos que estava trabalhando, que no momento esta meio ruim e até faria uma cirurgia, era o Salsicha, que fica andando para baixo e para cima no caminhão pipa ajudando o Clécio e puxando água para a população. Falou que os demais, quando chegava cinco horas, não se achava mais ninguém, sendo que no problema sério que estava agora os CCs só pensam em receber o salário e ir para casa. Ressaltou que eles deveriam se esforçar para fazer as coisas, pois o Secretário ficava até o final. Pediu para que enxugassem um pouco dos cargos de CC da Prefeitura para que sobrasse dinheiro para investir na melhoria das redes de água, para que funcionassem melhor. Vereador Sandro Luis da Silveira: Saudou o senhor Presidente, demais vereadores, vereadora, servidores da casa, Secretário Gilmar Claas, senhor Olíbio de Souza, Eloi Bringmann, Silvio Aguiar e Jornal Serrano.  Em nome do PP, Iniciou desejando um feliz dia das Mulheres a todas as mulheres herveirenses e se não fossem as mulheres nenhum deles estaria ali. Mencionou que não aceitou as justificativas do Vereador Silvio, muito menos a do Vereador Adão a respeito da rede de água da Linha Marcondes. Ressaltou que estavam com os recursos parados a mais de sessenta dias, dizendo que existia um projeto pronto, e ele como gestor numa época dessas já teria iniciado esse projeto por que a seca não vem uma vez só, sendo que ela vinha seguidamente. Acrescentou que se esperar esse recurso vim sabia lá ano que vem, ou mais uma seca se passar e o dinheiro ficaria parado lá no caixa da prefeitura. Mencionou que não concordava com isso e também sabia que se tivessem feito uma licitação no começo do ano a obra já estava iniciada. Ressaltou que o povo queria ver a obra iniciada, sendo não era uma crítica e sim cobrança de uma ação do Executivo. Segundo Sandro, não podiam ficar empurrando isso ou aquilo mais deveriam ter começado sim e já poderia estar em andamento essa obra lá, sendo que era uma coisa que não dava pra esperar a próxima seca, sendo que algo teria que ser feito agora. Sobre a fala do Vereador Adão que relatou na última sessão que como foi falado nesta casa que era um investimento em longo prazo e que este investimento já teria que ter sido feito lá traz quem sabe na época do mesmo Prefeito de hoje. Relatou ao Vereador Adão que foi feito sim investimento no mandato 2012 – 2016, aonde foram investidos quase duzentos mil na rede de água aqui no centro, sendo que só no centro foi investido esse valor fora as demais localidades, portanto já tinha investimento sim. Ressaltou que não podia colocar tudo no papel como se o Vereador fosse o único desta casa, tinha mais vereadores ali, sendo que também fiscalizavam e viam as coisas. Disse que não ficaria o dito pelo não dito, que não iria dizer ai que não foi feito nada, foi feito sim. Sobre a rede de água da Linha Marcondes voltou a bater que tinham que tomar logo uma ação, por exemplo, lá precisava de uma rede trifásica e não via nenhum movimento se já foi falado com a AESSUL ou não foi. Ressaltou que depois viria o dito recurso que estavam aguardando, ai não daria para executar porque não tinha rede de luz. Diante disto disse que achava que teriam que tomar atitudes sim. A respeito do que o Vereador Silvio falou sobre renegociar as dívidas, concorda plenamente com ele, teria que sim dar oportunidades aos produtores, mas pra isso precisavam de um decreto de emergência, que o município precisava fazer, não sabendo se aquele que foi enviado foi aprovado ou não, sendo que só assim ficaria mais fácil de renegociar as dívidas. A respeito do que o Vereador Darci falou aqui, o caminhãozinho não aguentava mais, então que locassem um caminhão pra conseguir dar mais uma sustentação aí, e a ideia dele de futuramente canalizar e tratar aquela água da antiga madrugada era muito bom. O Vereador Silvio pediu aparte para se manifestar aonde solicitou que se fosse viável a Câmara locar o caminhão para assim poder mostrar a economia que é tão falada. O Vereador Sandro respondeu que a Câmara tinha função de legislar, que não podia contratar nada, que a função deles aqui era como legisladores e não como executores. Frisou sobre a boa ideia do vereador Darci para que seja canalizada aquela água para cá, fazer uma represa, concordando que seria um projeto longo, esse demoraria que tinha que ter muitos estudos, mais era a salvação para um futuro de Herveiras. Vereador Edson Luis de Melo: Reiterou as saudações anteriormente ditas. Agradeceu a presença de todos, em nome dos vereadores do PTB parabenizou todas as mulheres pelo dia 08 de março, mulheres guerreiras, lutadoras, trabalhadoras, filhas e mães. Agradeceu em nome da câmara de vereadores pela representação da vereadora Sidoni no último domingo no encontro das mulheres em Santa Cruz do Sul, e falou que todos os vereadores foram muito bem representados por ela. Como sempre havia dito o vereador está aqui para representar a comunidade e que se traz algum assunto para ser conversado é porque a população está necessitando. Voltou a falar da questão das estradas, disse que discorda de muitas palavras do vereador Adão, mais que esse não é o ambiente de criar discussões que não levam a nada, mais voltou a cobrar do nosso município, do governo que hoje está no poder executivo que é a prefeitura, que realiza suas funções que é trabalhar para a nossa comunidade, por que sabe de muitos moradores que estão aguardando serviço de hora maquina há muito tempo, tem muito papelzinho que criou asas, essa que é uma grande dificuldade enfrentada no município que são os papeis voadores, onde a pessoa precisa muitas vezes se submeter a pedir uma, duas, três, quatro, cinco vezes de forma consecutiva ao longo de um ano, ou longo de dois anos e ao longo de três anos pedindo serviços, ressaltando que a situação é tão complicada que estamos regredindo, as famílias tem medo, receio de alguns governantes do nosso município, falam que já faz algum tempo que procuram por fulano por “ciclano” e prometeram maquina, falo em nome de várias famílias que não vou citar nomes por medo de retaliações, isso é um retrocesso. Respeito à opinião de todos os vereadores, falando que esse é o seu ponto de vista e o ponto de vista também de várias famílias, comentando que tem muita mudança que precisa ser feita, e a população precisa e padece, sofre no dia a dia com isso. Citou outro ponto que os vereadores já comentaram é a questão da água, pois acha que é importante reforçar algumas palavras dos vereadores que são a favor que as famílias tenham água potável e de qualidade em casa ressaltou que não estava aqui falando mal de nenhum Vereador só está trazendo sua opinião e o que a nossa população, nossa comunidade precisa. E se o recurso está ali, alguma finalidade vai ser dada nele, aproveitou para solicitar ao líder de governo vereador Silvio para verificar com o pessoal da prefeitura, com o prefeito, secretários o que eles esperam investir e em qual setor, em qual área esses quatrocentos mil reais, dentro de sua disponibilidade, pois sei que o vereador também trabalha lida com fumo e às vezes quando vem ali na prefeitura acaba não encontrando os responsáveis, outro ponto que também solicitou é o que o vereador verifique o que a administração tem em mente para utilizar os recursos do leilão, esse que é o outro ponto que a comunidade vem cobrando bastante. Agradeceu a atenção de todos. ENCERRAMENTO: Não havendo mais nada a tratar, informou que a próxima reunião ocorreria no dia 16 de março de 2020, às 19 horas, nas dependências da Câmara. Agradeceu a presença de todos e declarou encerrada a presente reunião. Esta Ata foi lavrada, após lida e aprovada, vai assinado pelo Presidente, 1° Secretário e demais Vereadores desta Casa.





Imprimir Notícia - Compartilhar no Facebook